Carreira em Games: Tudo o Que Você Precisa Saber para Entrar na Área Descubra as oportunidades da carreira, onde estudar e porquê se especializar na área de Jogos Digitais

O WallJobs quer te ajudar a ficar por dentro das melhores oportunidades de carreira para o seu futuro. Pensando nisso, criamos o Guia Carreira WallJobs. Um guia simples e eficiente com todo o tipo de informação que você pode precisar para entrar em determinada área: desde onde estudar, até as oportunidades da carreira e os caminhos que você pode percorrer para chegar lá.

Nessa primeira edição, focamos em uma das carreiras mais quentes do momento: Design de Jogos. Área super nova e que apresenta uma vasta gama de oportunidades e possibilidades de atuação, como roteiro, modelagem, criação e concepção de personagens e programação. A carreira em Design de Games, também conhecida como Desenvolvimento de Jogos Digitais, ou Design de Jogos, ainda tem muito para crescer. Pra você ter uma ideia, a industria de games movimenta por volta de US$ 66 bilhões por ano em todo o mundo.

 

Design de Games: 5 motivos para investir nessa carreira

 

Criar e desenvolver jogos eletrônicos para computadores, celulares, tablets ou consoles de videogame é a principal atuação do profissional formado em Design de Games. Você já pensou em fazer esse curso? Veja cinco razões para apostar nessa carreira:

 

1 – Mercado em alta

Esse é um mercado em expansão, tanto na indústria do entretenimento, como também nas áreas educacional e empresarial. Segundo a Associação Brasileira de Desenvolvedores de Games (Abragames), a taxa de crescimento do setor foi de 9% a 15% nos últimos cinco anos.  O segmento movimenta US$ 66 bilhões em todo o mundo. “Só no Brasil, a indústria de games gira, em média, US$ 1 bilhão, sendo responsável pela geração de quatro mil empregos”, diz Mateus Freire, coordenador da Escola de Comunicação, Artes e Design do Centro Universitário IBMR, no Rio de Janeiro (RJ).

2 – Boa remuneração

Com o crescimento do mercado, os profissionais dessa área não devem encontrar dificuldade de garantir vagas de trabalho. Segundo a agência alemã de notícias Reuters, a indústria de entretenimento (incluídos os jogos) é a maior do mundo, e o Brasil é carente de bons profissionais, especialmente, para games em tablets e celulares. Os salários ultrapassam os R$ 5 mil mensais.

 3 – Ótimas perspectivas futuras

Um em cada quatro brasileiros joga algum tipo de game, seja no celular, computador ou tablet, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E esse é um público eu não para de crescer. Por isso, o mercado deve se manter aquecido nos próximos anos.

4 – Vasto campo de trabalho

As principais empregadoras são as empresas desenvolvedoras de jogos. Mas é possível trabalhar em agências de publicidade, de produção de vídeo e cinema, de desenvolvimento de software, ou produtoras de sites para internet. O profissional encontra campo de trabalho, ainda, em estúdios de arte e de animação. “Além disso, existe espaço para quem tem interesse em ser empreendedor individual”, completa Freire.

5 – Grande leque de opção de escolas

Você pode optar por fazer um bacharelado (cursos mais generalistas e completos), que têm quatro anos de duração. Eles são oferecidos apenas por duas instituições no país: Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Univali), em Balneário Camboriú e em Florianópolis (SC); e Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo (SP). Já os cursos tecnológicos (que na maioria das vezes recebem o nome de Jogos Digitais), possuem duração mais curta (média de 3 anos) e são ministrados por mais de 50 instituições, nas cinco regiões do Brasil.

Quais profissões posso seguir com a faculdade de Design de Games?

Os cursos voltados à área de Design de Games e Jogos Digitais aliam o desenvolvimento da criação gráfica (concepção, imaginação) com conhecimentos ligados à computação gráfica (programas específicos que em sua maioria exigem habilidades matemáticas), bem como programação de computadores propriamente ditos, elementos tecnológicos relacionados a sonorização e construção de roteiros e à administração de negócios (empreendedorismo).

Esta é ainda uma área em construção; portanto o campo de trabalho é amplo, o que não significa a mesma amplitude em termos de mercado. Trocando em miúdos, há muitas possibilidades ainda a serem exploradas, mas poucas garantias enquanto elas não se efetivarem.

De toda forma, este profissional encontra colocação em áreas já consolidadas como a publicidade, programas de televisão e cinema (produção de vinhetas e animações, efeitos visuais e sonoros em produções cinematográficas, modelagem em duas ou três dimensões em projetos industriais).

Apesar de ser uma área em desenvolvimento – e talvez por isso mesmo – muitas portas poderão ser abertas por profissionais bem qualificados e que consigam dar respostas criativas e inovadoras diante das demandas que continuam a surgir.

Qual curso devo seguir para trabalhar com design de games?

Esta área é relativamente nova, porém já existe alguns cursos superiores de graduação e tecnológicos que preparam o profissional para a construção de “games”.

Observe que os cursos superiores tecnológicos também oferecem diploma de graduação; a diferença quanto ao bacharelado está em geral na duração menor e no foco mais específico, como menor formação teórica e humanística, próprias do bacharelado.

Outra possibilidade é aliar formações complementares na área de informática (Programação, Webdesign) com cursos da área artística (Artes Visuais, Design).

O mercado de games no Brasil é no mínimo promissor, não por acaso muitas instituições de ensino formam cursos voltados para a produção e desenvolvimento de jogos digitais. O grande problema é que a maior parte das universidades estão concentradas no eixo Rio-São Paulo, de modo que estudantes de outros estados encontram dificuldades em encontrar cursos em suas regiões.

Onde estudar

O GameReporter organizou uma lista de instituições que oferecem cursos voltados ao desenvolvimento de jogos digitais no Brasil. O MEC aprova cerca de 50 universidades que oferecem graduação tecnológica.

Instituições que oferecem graduação em Jogos Digitais:

 

Fora essas instituições, existem outras maneiras de entrar na área dos jogos eletrônicos, como por exemplo, os cursos oferecidos pela SAGA, pela renomada MeliesAXIS e também a Zion Escola de Entretenimento no Rio de Janeiro. A Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) também oferece um curso sequencial de Modelagem Gráfica e Jogos de Computador. Um belo destaque é a Escola Brasileira de Games, instituição voltada exclusivamente à cursos ligados aos jogos eletrônicos. A instituição é nova e encontra-se em São Paulo.

Além destas instituições, o Colégio FECAP oferece também o Ensino Médio Técnico Integrado em Jogos Digitais.

Especializações com menor duração também são oferecidas no Brasil, como o Curso de Atualização em Game Marketing da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e o curso de Desenvolvimento de Jogos do Instituto Dom Bosco, em Piracicaba, São Paulo. A PUC-SP também conta com diversos cursos de Extensão na área de Jogos Digitais.

Se seu sonho é entrar na área de produção e desenvolvimento de jogos digitais, esteja preparado! O caminho é difícil, mas bastante promissor e só tende a crescer em nosso país. Aproveite que a maioria das universidades estão com vestibulares abertos e comece a estudar!

 


 

Fontes:
GameReporter
Guia do Estudante: Qual curso devo seguir para trabalhar com games 

Guia do Estudante: Design de Games: 5 motivos para investir nessa carreira
Guia do Estudante: Quais profissões posso seguir com a faculdade de Design de Games?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas